Home / Matérias de revistas / Quatro Rodas / A vantagem do velho Passat entre os 1.8

A vantagem do velho Passat entre os 1.8

Teste comparativo dos esportivos com motor 1.8: Gol GT x Monza SR x Passat GTS
Revista Quatro Rodas nº 307 – Fevereiro de 1986
Reportagem de Claudio Carsughi
Fotos de Hiroto Yoshioka

Comparativo dos esportivos com motor 1.8: Passat GTS x Monza SR x Gol GT

Gol GT e Monza SR não resistiram ao equilíbrio do conjunto do Passat GTS, que saiu com pequena vantagem no teste dos esportivos com motor 1.8.

Entre os esportivos de linha dotados de motor 1.8, o melhor desempenho global é do Passat GTS. Em nossa pista de testes, ele deixou pra trás o Monza SR e o Gol GT. A vantagem do Passat GTS começou na comparação das velocidades máximas: o velho modelo da Volkswagen alcançou uma média de 170,616 km/h, seguido de perto pelo Monza SR, com 170,213 km/h, e depois pelo Gol GT, que não passou dos 166,282 km/h. Na melhor das três passagens, o Passat e o Monza empataram, com 173,077 km/h. Mais uma vez o Gol ficou atrás, com 169,014 km/h.

O desempenho de um carro, porêm, não pode ser medido apenas em função da sua velocidade máxima – a aceleração também deve ter seu peso na avaliação. Nesse particular, observou-se que, numa hipotética largada conjunta, o Passat GTS sairia em primeiro lugar, seguido pelo Gol GT e com o Monza SR em terceiro. Essa ordem, por sinal, não se alteraria: ao fim de 1 quilômetro, o Passat gastou 32,69 s, o Gol, 33,27 s,  e o Monza, 33,84 s.

Comparativo dos esportivos com motor 1.8: Passat GTS x Monza SR x Gol GT
Acessórios e faixas acentuam o apelo esportivo dos três modelos.

São marcas que definem a superioridade do Passat GTS, que, em igualdade mecânica com o Gol GT, supera seu peso ligeiramente maior (a diferença, neste teste, foi de 30 quilos) com seu melhor perfil aerodinâmico. O Monza sente o handicap de um peso maior – o carro acusou, na balança, nada menos que 1.143 quilos, contra 980 quilos do Passat e 950 quilos do Gol. Para chegar a obter resultados semelhantes, o Monza SR deve ganhar mais potência, ou então sofrer uma drástica redução de peso, entre 150 e 200 quilos.

 

Passat, o mais econômico. Monza, o mais gastador.

Em carros com pretensões e aspecto esportivos, como é o caso dos testados, o item consumo não tem a mesma importância de que se reveste nos carros de passeio. De qualquer forma, é interessante lembrar que, em uso urbano, o Passat GTS foi o mais econômico, conseguindo a média de 7,36 km/litro, seguido bem de perto pelo Gol GT – que tem a mesma mecânica –, com 7,13 km/litro. O Monza SR é o mais gastador: fez 6,51 km/litro na cidade. Em uso rodoviário, as posições não se alteraram: o Passat oscilou entre 11,33 km/litro (com plena carga) e 12,21 km/litro (só com o motorista). O Gol ficou entre 11,24 e 12,02 km/l, e o Monza entre 10,73 e 11,80 km/l.

Comparativo dos esportivos com motor 1.8: Passat GTS x Monza SR x Gol GT
Os motores do Gol GT (esq.) e Passat GTS (centro) são iguais.

Em outros aspectos, não quantificáveis, mas que se revestem de importância para carros com pretensões esportivas, observou-se um claro equilíbrio entre os modelos testados, sempre com notas bem positivas. Foi o caso da estabilidade, em que a vantagem do Gol GT é levíssima, podendo-se praticamente colocar os três no mesmo plano – todos infundindo sempre ampla confiança ao motorista. O mesmo vale para a suspensão, nos três carros, mais dura do que nas versões normais, para melhorar a estabilidade.

Nesse particular, foram adotadas pressões de pneu um pouco mais abaixo do que seria conveniente. É fácil testar esse item na prática: basta colocar, nos quatro pneus de qualquer um dos três carros, 4 libras a mais de pressão do que o recomendado pelo fabricante. O resultado imediato é a melhora da estabilidade. Com essa medida, evita-se também boa parte do trabalho lateral dos pneus, que assim ganham maior durabilidade. Há, entretanto, um inconveniente: com os pneus mais cheios, o carro perde em conforto, principalmente ao rodar em pisos irregulares. Esse, certamente, foi o motivo que levou os fabricantes a optarem pela menor pressão.

 

Conforto: bem melhor para os passageiros da frente.

Outro ponto positivo nos três carros é a direção, com reações rápidas e precisas. Os volantes, porém, ficariam melhores se tivessem um diâmetro 3 cm menor, algo por volta dos 35 cm, como o da versão anterior do Gol GT. Contudo, isso certamente pioraria a visibilidade dos instrumentos, exigindo algumas mudanças no painel. Neste ponto, aliás, o Gol GT necessita urgentemente de uma completa reformulação – sua inferioridade diante do Passat GTS, por exemplo, é flagrante.

Comparativo dos esportivos com motor 1.8: Passat GTS x Monza SR x Gol GT
Farol vermelho de neblina na traseira do Monza SR: o primeiro dos carros nacionais.

Merece ainda destaque a presença, no Monza SR, de um farol de neblina traseiro, de cor vermelha, de acordo com uma prática já muito difundida na Europa e que demonstrou ser muito útil em termos de segurança. O Monza SR é o primeiro carro brasileiro a incorporar este equipamento.

  

O estilo do Gol e do Monza é mais esportivo. O do Passat é mais tranquilo.

Tratando-se de carros com apelo esportivo, pode-se entender sua ocupação principal reservada a dois adultos na frente e mais duas crianças atrás – ou a clássica fórmula do 2 + 2. Analisados sob esse parâmetro, os três carros são ótimos. Na frente, oferecem amplo conforto, com os bancos Recaro – com um ponto de vantagem para o Gol, cujos assentos são reguláveis também em altura. Atrás, duas crianças podem ser acomodadas sem problemas.

Comparativo dos esportivos com motor 1.8: Passat GTS x Monza SR x Gol GT
Na frente, muito conforto nos três carros. Mas só o Gol GT (no alto) dispões de bancos reguláveis na altura. No Passat GTS (meio) e Monza SR (embaixo) os bancos também são Recaro.

Se, porém, os passageiros do banco traseiro forem três adultos, sofrerão bastante, notadamente no Gol, impróprio até para uma curta viagem. Nos três carros, o acesso ao banco traseiro é o clássico de um duas-portas, isto é, problemático. Mas, como neste tipo de carro o comprador costuma ser também seu motorista – ou seja, quem senta no melhor lugar –, o problema dificilmente será sentido em toda sua agressividade e dificilmente pesará na hora da escolha.

Comparativo dos esportivos com motor 1.8: Passat GTS x Monza SR x Gol GT

Quanto ao estilo, os três carros oferecem uma primeira impressão bem distinta. O Gol GT e o Monza SR têm um apelo marcadamente esportivo, enquanto o Passat GTS parece um carro mais “tranquilo”. Essa, porém, é uma impressão que se desfaz num uso mais prolongado, quando pode-se apreciar o bom desempenho do Passat GTS, um carro que chegou a um elevado ponto de aperfeiçoamento e que sai deste teste comparativo com uma vantagem – mínima, é verdade, mas existente – sobre os outros dois.

   

Resultados – Esportivos com motor 1.8
ItemAvaliaçãoGol GTMonza SRPassat GTS
DesempenhoO Passat GTS é o melhor, seguido bem de perto pelo Gol GT e, um pouco mais longe, pelo Monza SR. Na aceleração 0-100 km/h, o Passat GTS demorou 11,46 s; o Gol GT, 11,84 s; e o Monza SR, 12.17 s.878
ConsumoO Passat GTS e o Gol GT se equivalem e são mais econômicos que o Monza SR. Em uso urbano, 7,36 km/l (Passat), 7,13 km/l (Gol) e 6,51 km/l (Monza). Em estrada, vazios, 12,21 km/l (Passat), 12,02 km/l (Gol) e 11,80 km/l (Monza).656
MotorO Gol GT e o Passat GTS têm o mesmo motor AP-800S, cuja potência certamente supera os 99 cv oficialmente indicados pela fábrica, igualando-se aos 106 cv do Monza. Os dois motores podem ser ainda incrementados.777
Transmissão e câmbioTodos têm bons conjuntos de marchas bem escalonadas, que permitem bom desempenho sem aumentar excessivamente o consumo. Os engates são precisos e mesmo a quente funcionam satisfatoriamente.777
FreiosO mesmo sistema nos três, a disco na frente e a tambor atrás, embora em carros com pretensões esportivas se pudesse pensar em disco nas quatro rodas. Os freios atuam a contento. Não se verifica qualquer alteração de trajetória.777
DireçãoA do Gol é ligeiramente melhor, com reações rápidas e precisas, seguida bem de perto pelo Monza SR e pelo Passat GTS. Nos três carros, o volante poderia ter diâmetro um pouco menor, mais adequado a um esportivo.777
EstabilidadeTênue vantagem do Gol GT, praticamente neutro até perto do limite. Mas tanto o Monza SR como o Passat GTS o acompanham bem de perto. O três infundem agradável sensação de segurança ao motorista.999
EstiloNenhum dos três consegue destacar-se muito do modelo de que deriva. O Monza é um pouco mais moderno e, como o Gol GT, chama a atenção, enquanto o Passat GTS é mais sóbrio. A escolha será puramente pessoal.666
ConfortoUsados só por duas pessoas, os três carros se equivalem. Com lotação total, o Gol GT fica um pouco inferiorizado em relação aos outros dois: os ocupantes do seu banco traseiro contam com um menor espaço livre.677
Posição de dirigirPor ter banco Recaro com regulagem de altura, o Gol GT leva vantagem sobre o Passat GTS e o Monza SR, ambos com banco Recaro básico. Os comandos estão bem posicionados nos três.877
InstrumentosO Passat GTS é o melhor, graças, notadamente, ao termômetro de óleo no console, junto ao voltímetro. O Monza SR e o Gol GT não tem esses instrumentos. No Gol GT, a leitura do conta-giros é difícil.568
VisibilidadeComo em todo carro dois volumes, o problema maior situa-se na posição de três quartos traseira. Nada, contudo, que não possa ser superado – é fácil acostumar-se e superar esse inconveniente.666
Nível de ruídoO Monza SR é o mais silencioso, com 67,7 dB (A) a 80 km/h, com o câmbio em quinta marcha. Nas mesmas condições, o Passat GTS registrou 68,4 dB (A). O Gol GT, o mais ruidoso dos três, chegou a 71,9 dB (A).486
Porta-malasO maior é o do Monza SR, com 448 litros, seguido pelo Passat GTS, 362 litros, e pelo Gol GT, 273 litros. Monza e Gol, sem a cobertura, ganham bastante espaço, embora em prejuízo da visibilidade posterior.587

 

Velocidade máxima na pista (km/h reais)
 Gol GTMonza SRPassat GTS
Média de 4 passagens166,282170,213170,616
Melhor passagem169,014173,077173,077

   

Velocidade máxima em cada marcha (km/h)
MarchaGol GTMonza SRPassat GTS
464546
888088
139120139
169154173
169173173

 

Aceleração (tempo em segundos)
Variação de velocidadeGol GTMonza SRPassat GTSMarchas usadas
0 – 40 km/h3,063,423,02
0 – 60 km/h5,215,785,081ª/2ª
0 – 80 km/h7,918,527,621ª/2ª
0 – 100 km/h11,8412,1711,461ª/2ª/3ª
0 – 120 km/h16,9317,7816,441ª/2ª/3ª
0 – 140 km/h25,1325,9923,681ª/2ª/3ª/4ª
0 – 500 m20,6821,2920,42
0 – 1000 m33,2733,8432,69

 

Retomada de velocidade (tempo em segundos)
Variação de velocidadeGol GTMonza SRPassat GTSMarcha usada
40 – 60 km/h7,658,427,51
40 – 80 km/h14,0115,8614,29
40 – 100 km/h20,8123,5821,09
40 – 120 km/h28,7631,9528,66
40 – 1000 m38,4441,3837,27

 

Nível de ruído em dB (A)
Velocidade real (km/h)Marcha usadaGol GTMonza SRPassat GTS
0Ponto morto55,650,846,8
2067,659,866,3
4068,464,265,8
6071,265,868,4
6070,864,767,3
8073,167,870,3
8071,967,668,4
10073,270,671,9
12075,773,775,2

 

Consumo a velocidade constante (km/l)
Velocidade real (km/h)Gol GTMonza SRPassat GTSMarcha usada
4013,5313,2713,18
6012,0112,6712,98
8011,6610,8611,32
1009,129,988,19
1206,898,526,84
4012,1613,1112,15
Consumo médio (km/l)
 Gol GTMonza SRPassat GTS
Na cidade7,136,517,36
Na estrada, a 80km/h, carregado11,2410,7311,33
Na estrada, a 80km/h, vazio12,0211,8012,21

 

Espaço de frenagem (metros)
Velocidade (km/h)Gol GTMonza SRPassat GTS
408,308,008,40
6018,7017,5018,30
8032,0031,0031,90
10048,7047,2049,10
12067,8066,4068,70
Freio de estacionamento
6047,0045,0044,50

   

Ficha técnica – Gol GT 1.8
Motor – Dianteiro, longitudinal, de quatro cilindros em linha, quatro tempos, refrigerado a água. Comando de válvulas e válvulas de admissão e escape no cabeçote. Alimentação por um carburador de corpo duplo e fluxo descendente; a álcool.
Diâmetro e curso – 81,0 x 86,4 mm
Cilindrada total – 1.781 cm³
Taxa de compressão – 12,0:1
Potência máxima – 99 cv (73 kW) ABNT a 5.600 rpm
Torque máximo – 14,9 mkgf (146,1 Nm) ABNT a 3.600 rpm
Relações de marcha – 1ª) 3,45:1; 2ª) 1,94:1; 3ª) 1,29:1; 4ª) 0,97:1; 5ª) 0,80:1; ré) 3,17:1; diferencial, 4,11:1. Tração dianteira.
Carroceria – Sedã, três portas, cinco lugares.
Suspensão dianteira – Independente, McPherson, com braços inferiores triangulares, molas helicoidais, amortecedores hidráulicos telescópicos e barra estabilizadora.
Suspensão traseira – Semi-independente, com braços tubulares longitudinais interligados por barra trabalhando em torção, molas helicoidais e amortecedores hidráulicos telescópicos.
Freios – Disco nas rodas dianteiras e tambor nas traseiras, com servo.
Direção – Mecânica, de pinhão e cremalheira; diâmetro do volante: 38,0 cm
Diâmetros de giro – 9,80m para a esquerda e 10,00m para a direita.
Dimensões externas – Comprimento, 384,6 cm; largura, 160,1 cm; altura, 137,5 cm; distância entre eixos, 235,8 cm; bitola dianteira, 136,4 cm; bitola traseira, 138,4 cm; altura mínima do solo, 13,0 cm.
Rodas – Aro 14 pol. x tala 6 polegadas, de liga leve
Pneus – 185/60 HR 14
Capacidade do tanque – 55 litros
Capacidade do porta-malas – 273 litros
Capacidade total de carga – 390 kg
Peso do carro testado – 950 kg

 

Ficha técnica – Passat GTS Pointer 1.8
Difere do Gol GT no seguinte:
Dimensões externas – Comprimento, 426,2 cm; largura, 160,0 cm; altura, 135,5 cm; distância entre eixos, 247,0 cm; bitola dianteira, 135,4 cm; bitola traseira, 135,6 cm; altura mínima do solo, 14,0 cm.
Capacidade do tanque – 60 litros
Capacidade do porta-malas – 362 litros
Capacidade total de carga – 450 kg
Peso do carro testado – 980 kg

 

Ficha técnica – Monza SR 1.8
Motor – Dianteiro, longitudinal, de quatro cilindros em linha, quatro tempos, refrigerado a água. Comando de válvulas e válvulas de admissão e escape no cabeçote. Alimentação por um carburador de corpo duplo e fluxo descendente; a álcool.
Diâmetro e curso – 84,8 x 79,5 mm
Cilindrada total – 1.796 cm³
Taxa de compressão – 12,0:1
Potência máxima – 106 cv (78 kW) ABNT a 5.600 rpm
Torque máximo – 15,6 mkgf (152 Nm) ABNT a 4.000 rpm
Relações de marcha – 1ª) 3,42:1; 2ª) 2,16:1; 3ª) 1,48:1; 4ª) 1,12:1; 5ª) 0,89:1; ré) 3,33:1; diferencial, 3,94:1. Tração dianteira.
Carroceria – Sedã, três portas, cinco lugares.
Suspensão dianteira – Independente, McPherson, com braços inferiores triangulares, molas helicoidais, amortecedores hidráulicos telescópicos e barra estabilizadora.
Suspensão traseira – Semi-independente, com braços tubulares longitudinais interligados por barra trabalhando em torção, molas helicoidais e amortecedores hidráulicos telescópicos.
Freios – Disco nas rodas dianteiras e tambor nas traseiras, com servo.
Direção – Mecânica, de pinhão e cremalheira; diâmetro do volante: 38,0 cm
Diâmetros de giro – 10,85m para a esquerda e 10,60m para a direita.
Dimensões externas – Comprimento, 426,4 cm; largura, 166,8 cm; altura, 134,9 cm; distância entre eixos, 257,4 cm; bitola dianteira, 140,6 cm; bitola traseira, 140,6 cm; altura mínima do solo, 14,5 cm.
Rodas – Aro 14 pol. x tala 5,5 polegadas, de liga leve
Pneus – 195/60 HR 14
Capacidade do tanque – 61 litros
Capacidade do porta-malas – 448 litros até o teto e 1.047 litros com o encosto traseiro rebaixado.
Capacidade total de carga – 450 kg
Peso do carro testado – 1.143 kg

Deixe uma resposta