Passat do Mês

A linha 1984 do Passat foi uma das mais variadas de todos os seus anos de produção no Brasil. Foram sete versões disponíveis para o consumidor, que você pode conferir neste artigo, sendo três delas séries especiais. O Passat 1984 possuía opções para todos os gostos, tipos de uso e bolsos, começando pelo básico Passat Special até o requintado Passat LSE Paddock, passando pelo esportivo GTS Pointer – este com motor 1.6 ou 1.8, dependendo da época de produção. Em meados de abril daquele ano, os jornais e revistas começaram a veicular anúncios de uma nova versão: o Passat do Mês.

O Passat do Mês, em imagem do anúncio veiculado em diversos jornais e revistas em abril de 1984.
O Passat do Mês, em imagem do anúncio veiculado em diversos jornais e revistas em abril de 1984.

   

O Passat do Mês consistia em um Passat Special com alguns equipamentos a mais, que não eram oferecidos na versão de produção normal nem como opcionais. As cores disponíveis, por exemplo, eram metálicas, o que não era possível para o Special. O carro também vinha com rodas de liga leve e pneus 175/70 SR 13, painel com hodômetro parcial, friso no porta-malas, entre outros detalhes ausentes na versão mais básica da linha. O motor, comum a toda a linha na época – o 1.8 passou a equipar os GTS Pointer e a série especial Plus apenas alguns meses depois –, era o conhecido MD-270

O anúncio em tamanho maior pode ser visualizado em nossa área de propagandas.
O anúncio em tamanho maior pode ser visualizado em nossa área de propagandas.

  

A intenção da Volkswagen, com isso, era oferecer um modelo com mais atrativos do que o Passat Special, por um valor abaixo da versão LS Village, e alavancar as vendas no mercado interno que sofriam uma queda brusca naquele ano. Procuramos uma tabela de valores das versões do Passat em abril de 1984, para uma comparação com o valor indicado no anúncio desta série do Passat, mas não tivemos sucesso. Como a inflação naquele ano passou dos 200%, a comparação mais justa seria com uma tabela do mesmo mês. Caso encontremos, ou algum leitor possa nos ajudar, faremos aqui esta análise dos valores para entender melhor como o Passat “Carro do Mês” se encaixava no contexto da época. Cabe aqui deixar claro que não encontramos registros sobre a quantidade de exemplares desta série que foram produzidos.

Passat do Mês no 1º Encontro Nacional do Passat, em Curitiba.
Passat do Mês no 1º Encontro Nacional do Passat, em Curitiba.

    

Tivemos a oportunidade de ver pessoalmente, nos últimos anos, alguns poucos exemplares desta série. Em 2004, durante o 1º Encontro Nacional do Passat, um Passat do Mês veio de Santa Catarina para participar do evento em Curitiba. Anos depois, um leitor da Home-Page do Passat adquiriu no Rio de Janeiro outro exemplar da mesma série e o levou algumas vezes a eventos na capital fluminense. Ambos eram na cor Azul Copa e mantinham, na época das imagens, bom índice de originalidade, sendo o suficiente para a versão ser reconhecida. 

Passat do Mês fotografado em 2009, no Rio de Janeiro.
Passat do Mês fotografado em 2009, no Rio de Janeiro.

  

Características externas

Características externas

– Cores disponíveis (todas metálicas): Azul Copa, Cinza Prata ou Verde Cristalino

– Emblema traseiro “Passat” sem qualquer sigla ou indicação da versão

– Pára-choques de lâmina pintados de preto, com friso protetor de borracha

– Rodas de liga (modelo Twelve Spokes) e pneus radiais 175/70 SR 13

– Friso protetor de borracha na tampa do porta-malas

– Ausência de frisos protetores de borracha nas laterais

– Máscaras dos faróis pretas

– Frisos da caixa de ar e do teto pretos

– Frisos dos vidros cromados

– Retrovisor simples, como no Passat Special, e com regulagem externa, apenas do lado esquerdo

– Ausência do aplique de plástico preto entre as lanternas traseiras

Interior do Passat do Mês fotografado no Rio de Janeiro em 2009.
Interior do Passat do Mês fotografado no Rio de Janeiro em 2009.

  

Características internas

Características internas

– Bancos em tecido preto liso

– Apoios de cabeça e forrações laterais revestidos com o mesmo tecido dos bancos

– Console parcial, igual ao utilizado nos modelos Special e LS Village

– Limpador de pára-brisas com temporizador e lavador com acionamento elétrico

– Painel de instrumentos com relógio e hodômetro parcial

   

Características mecânicas

Características mecânicas

– Motor 1.6 MD-270

 

Mais um Passat do Mês?

Nas pesquisas em busca de mais informações sobre o Passat do Mês, acabamos encontrando algumas referências que nos fazem pensar se a versão de 1984 foi a única oferecida ou se existe uma outra com menos fama. O Jornal do Brasil trouxe, em agosto de 1986, alguns anúncios de uma mesma loja, que oferecia um “Passat do Mês 86 0km”. O carro tinha a cor Preto Ônix e vinha com ar condicionado. Em julho de 1989, outro suposto Passat do Mês do ano de 1986, usado e sem nenhuma descrição de características além da cor metálica, também foi anunciado no mesmo jornal.

Anúncios veículos no Jornal do Brasil, respectivamente nos dias 20 de agosto de 1986 e 29 de julho de 1989.
Anúncios veículos no Jornal do Brasil, respectivamente nos dias 20 de agosto de 1986 e 29 de julho de 1989.

   

Não conseguimos encontrar mais nenhuma informação sobre esta possível série, portanto não seria correto confirmar a sua existência ou se este caso se tratava de uma jogada de marketing da loja, que nem mesmo era uma concessionária autorizada. Mas veremos abaixo que a Volkswagen continuou, pelo menos até o fim dos anos 80, lançando versões denominadas “do mês” para seus modelos. Então, deixaremos essa informação em aberto aqui para que algum leitor possa nos ajudar a esclarecer.

    

Outros “Carros do Mês” da Volkswagen

A estratégia da Volkswagen não parou no Passat, e outros modelos da montadora tiveram a sua versão “Carro do Mês”. Imaginamos que o leitor da Home-Page do Passat, assim como o autor deste artigo, também se interessa pela história de outros carros. Portanto, vamos dar uma pincelada no assunto sem qualquer pretensão de nos aprofundar mais do que o necessário.

O primeiro registro que encontramos é do Voyage, que teve mais de uma edição desta série. Uma delas também em 1984, divulgada no mês de junho em publicações como o Jornal do Brasil, de onde retiramos o anúncio que acompanha esta matéria. A tática era a mesma de antes: uma versão básica, com mais itens de série. As cores metálicas eram quase as mesmas do Passat, com a diferença do Cinza Prata, que não havia para o Voyage, sendo substituída pelo belíssimo Cinza Nobre.

Anúncio do Voyage do Mês – Jornal do Brasil, 17 de junho de 1984.
Anúncio do Voyage do Mês – Jornal do Brasil, 17 de junho de 1984.

   

Nesta ocasião a Volkswagen já utilizava como chamariz em seu anúncio o fato do Voyage do Mês ser uma série limitada. Entre os itens de série, além das cores metálicas, o relógio no painel, hodômetro parcial, retrovisor externo já do modelo mais moderno – com base larga –, e rodas de liga leve.

Voyage do Mês, ano 1985. Imagem de divulgação publicada na revista
Voyage do Mês, ano 1985. Imagem de divulgação publicada na revista “Rede em Notícia” nº 12.

   

Já em 1985, a Volkswagen voltou a oferecer o Voyage do Mês. A notícia foi divulgada pela revista interna da montadora, a “Rede em Notícias” nº 12, de abril de 1985. Na ocasião, a publicação informava que esta série teria a produção de 3.000 unidades, sendo 1.500 em junho e outra igual quantidade em julho.

Voyage do Mês 1985
Voyage do Mês 1985

  

Desta vez, apenas duas opções de cores eram disponíveis – Azul Copa e Cinza Prata – e o motor era exclusivamente a álcool. Além destas diferenças para a série anterior, o Voyage do Mês de 1985 tinha vidros verdes e o estofamento poderia ser em tecido grafite ou preto. Curiosamente, o esguicho do lavador de pára-brisas ainda era acionado pelo pé esquerdo.

Voyage do Mês 1985
Algumas características internas do Voyage do Mês 1985, além da inscrição do manual confirmando a versão e com a data de venda coerente com as informações divulgadas.

   

Temos a sorte de conhecer atualmente um sobrevivente desta rara série de 1985, que ainda mantém um índice de originalidade bem alto e baixa quilometragem, devidamente emplacado como carro de coleção. O Voyage do Mês mostrado aqui em fotos recentes pertence ao amigo André Bastos, e mais imagens podem ser acessadas no site do Nictheroy Clube de Veículos Antigos.

  

Em 1986, foi a vez da Volkswagen lançar o Santana do Mês. As poucas informações que conseguimos obter são do jornal O Poti do dia 27 de abril de 1986, que em uma pequena nota relatava que a série era oferecida nas cores Preto Ônix, Cinza Prata e Vermelho Fênix. Outros diferenciais nos equipamentos de série eram o desembaçador do vidro traseiro, faróis de neblina, espelho retrovisor direito com controle interno, vidros verdes, banco do motorista com regulagem de altura, entre outros.

Matéria sobre o Santana do Mês no jornal
Matéria sobre o Santana do Mês no jornal “O Poti”, de Natal, publicada no dia 27 de abril de 1986.

  

Encontramos mais alguns registros de séries especiais “Carro do Mês” produzidos pela Volkswagen, em 1988 e 1989, especificamente do Gol e Voyage. Porém, sem o mesmo apelo publicitário. A receita, segundo as descrições das notas encontradas em jornais, era semelhante a tudo o que foi dito aqui neste artigo: as versões mais básicas, no caso a CL, com pintura metálica e itens como relógio, hodômetro parcial e outros equipamentos que os diferenciassem um pouco da versão mais básica da linha.

Devido a falta de uma identificação por meio de algum emblema, muitas vezes os sobreviventes atuais dessa série passam despercebidos. Mas eles ainda existem por aí, seja na batalha diária como carro de uso normal ou mesmo bem protegidos, sob uma capa, na garagem de algum colecionador.

Deixe uma resposta