Home / O Passat / Modelos especiais / Passat Dacril

Passat Dacril

As décadas de 70 e 80 foram marcadas pela farta oferta de acessórios para automóveis. A indústria de rodas esportivas, som automotivo e outros equipamentos começava a se fortalecer no mercado brasileiro, com seus anúncios ocupando cada vez mais páginas das revistas e jornais da época. Além disso, como já comentado na Home-Page do Passat em outros artigos, a proibição das importações de veículos em 1976 pelo governo federal reduziu as possibilidades de quem desejava ter um automóvel exclusivo, ou quase, que se destacasse no trânsito.

Com isso, surgiram diversas empresas de pequeno porte especializadas na transformação ou personalização de veículos nacionais, para preencher esta lacuna do mercado. O Rio de Janeiro abrigou um bom número de empresas deste ramo, especializadas geralmente na fabricação de bugres ou outros veículos de fibra de vidro baseados na plataforma VW refrigerada a ar.

Algumas delas seguiam linhas diferentes, como a LHM, que produzia o Phoenix (réplica da Mercedes-Benz 280 SL) com mecânica do Opala, e a Dankar, que produzia o Passat Julia. Uma empresa carioca que se especializou não na fabricação, mas na personalização de veículos, foi a Dacril, localizada no bairro de Bonsucesso, próximo ao Centro da cidade.

 

Ducril ou Dacril?

Os primeiros registros que encontramos das atividades desta empresa aparecem no ano de 1982, sob o nome Ducril. A Ducril, inclusive, foi tema de um dos primeiros posts do nosso blog. Ela começava a se especializar na modificação dos Puma GTE e GTS com alguns anos de uso, alterando a carroceria para que ficassem semelhantes aos modelos novos. O primeiro anúncio encontrado, de fevereiro daquele ano, apenas mencionava a transformação dos Puma. Além do endereço do Rio de Janeiro, havia também um em São Paulo. Apenas este primeiro anúncio apresentava o endereço na capital paulista, tendo todos os demais encontrados apenas o endereço de Bonsucesso. Encontramos em São Paulo a empresa que se localizava no mesmo local do primeiro anúncio. Com o mesmo nome, Ducril, ela ainda se mantém em atividade, em uma rua bem próxima ao antigo endereço, e parece se dedicar a funilaria e pintura de veículos.

Ainda no ano de 1982, o Jornal do Brasil exibia o anúncio da então Ducril carioca, já anunciando a possibilidade da personalização do Passat. Com ênfase na utilização de cores exclusivas, o anúncio dizia “Venha conhecer um Passat com a assinatura Ducril”. A empresa investiu em mais anúncios, chegando também até as páginas da revista Quatro Rodas, onde durante alguns meses suas modificações foram exibidas, desta vez com imagens coloridas no lugar dos frios anúncios em preto e branco dos jornais.

Anúncios da Dacril, ainda sob o nome Ducril.
Anúncios da empresa no Jornal do Brasil, ainda com o nome Ducril, no ano de 1982.

  

A publicidade com o nome Ducril foi encontrada até fevereiro de 1983. Por motivos que não conseguimos apurar, a partir de março do mesmo ano os anúncios passaram a exibir o nome Dacril, com a logomarca ligeiramente diferente da utilizada até então.

 

O Passat Dacril

A receita da Dacril para o Passat era a mesma de tantas outras empresas do mesmo ramo: deixar o carro com uma aparência atual e mais esportiva, abusando dos acessórios disponíveis na época. Entre os itens disponíveis na maior parte dos anúncios publicitários da empresa estavam os faróis duplos como nos modelos 1983 (mantendo a seta dos 79 a 82, na cor “cristal”), lanternas traseiras de Brasília, frisos dos vidros pretos, rodas esportivas ou calotas, polainas dos pára-choques com aparência retrátil, teto solar de vidro ou lona, maçanetas dos Alfa Romeo, faróis de neblina, pintura completa em cores especiais com detalhes em preto, entre outros. Ou seja, tudo o que era moda no início dos anos 80 e, possivelmente, por um valor mais acessível do que os caríssimos Passat Dacon. Aliás, não havia, como nos casos da Dacon, Sulam e outras, alterações no desenho da carroceria. Apesar de não haver informações suficientes disponíveis, acreditamos que o grau de modificações variava conforme o gosto e o bolso do cliente.

A imagem mais antiga de um Passat personalizado pela Dacril, então ainda chamada Ducril, é esta publicada em anúncio um de setembro de 1982.
A imagem mais antiga de um Passat personalizado pela Dacril, então ainda chamada Ducril, é esta publicada em anúncio um de setembro de 1982.

  

O primeiro anúncio com a imagem de um Passat modificado pela Dacril que encontramos data de setembro de 1982. Nela, o exemplar pintado na cor Branco Pérola trazia quase todos os itens citados acima, exceto pelo conjunto de faróis originais do Passat TS até 1978, com os frisos da grade devidamente pintados de preto, uma quase exigência da época. O emblema Audi na grade, facilmente encontrado em lojas de acessórios, tomava o lugar do símbolo da Volkswagen. Com os pára-choques trocados para o modelo utilizado a partir de 1979, devidamente pintados na cor da carroceria, assim como o spoiler, a solução para as setas foi utilizar dois pequenos indicadores fixados à lâmina.

Passat Dacril em anúncio de fevereiro de 1983.
Passat Dacril em anúncio de fevereiro de 1983.

 

Em fevereiro de 1983, o novo anúncio da empresa trazia provavelmente o mesmo Passat publicado em anúncios anteriores, porém já com alterações na dianteira. O Passat apresentava pára-lamas dos modelos novos e um conjunto de 4 faróis retangulares como no recém lançado modelo 1983, porém utilizando as setas dos modelos entre 1979 e 1982, em uma configuração nunca utilizada pela fábrica. O anúncio indicava ser um Passat 1977, o que reforça a teoria de ser o mesmo exemplar publicado em anúncios anteriores. 

A partir do mês seguinte, os anúncios publicitários eram quase sempre os mesmos, com um Puma e dois Passat. Neste anúncio, tanto a opção do teto solar de vidro corrediço e do teto solar de lona eram apresentados. Era nítido também o adesivo com o nome Dacril fixado na tampa traseira. O texto informava que o estofamento e a forração interna poderiam ser personalizados, porém infelizmente não há imagens do interior destes Passat.

O primeiro registro da marca Dacril foi encontrado neste anúncio de março de 1983.
O primeiro registro da marca Dacril foi encontrado neste anúncio de março de 1983.

  

O resultado final talvez não faça sucesso entre os proprietários de Passat atuais, mas certamente chamava a atenção no início da década de 80.

  

Os últimos registros que encontramos das atividades da Dacril são de 1984. Dessa vez, o Voyage já havia se juntado ao Passat e ao Puma nas propagandas, seguindo uma receita parecida com a do Passat. No anúncio mais recente, cuja fotografia foi realizada em um gramado em frente ao Hospital Universitário da UFRJ, bem próximo ao galpão da empresa, o Passat chama a atenção pelo tom de vermelho, talvez o mesmo utilizado no Gol GT e no Passat GTS Pointer do mesmo ano, e a utilização de calotas cuja aparência não foi das mais felizes, nem mesmo para os anos 80. As rodas esportivas apresentadas nos demais anúncios eram muito mais agradáveis aos olhos e condizentes com a proposta de um modelo esportivo.

  

Mais de 500 Puma

Além da publicidade em revistas, o Jornal do Commercio do dia 1º de fevereiro de 1984 trazia a notícia “Dacril personaliza em 20 dias qualquer marca“. A matéria contava que a empresa já havia personalizado mais de 500 Puma até então, em seus dois galpões. Com 2 anos e meio de mercado, a Dacril contava com 30 funcionários e prometia a entrega do carro do cliente pronto, após ser totalmente desmontado para pintura, em um prazo de até 20 dias.

Anúncios de Puma transformados pela Dacril, em jornais do Rio de Janeiro e Niterói.
Anúncios de Puma transformados pela Dacril, em jornais do Rio de Janeiro e Niterói.

   

Após essa notícia, encontramos apenas registros ocasionais nos classificados, com anúncios de Puma transformados pela Dacril. Não obtivemos até o fechamento dessa matéria nenhuma informação a mais que confirmasse o período de funcionamento da empresa e até quando foram feitas as modificações. No antigo endereço, hoje uma área degradada da capital fluminense entre a Avenida Brasil e a Linha Vermelha, funciona uma casa de festas.

3 comments

  1. Parabéns pelo site, sou proprietário de um TS 1980, e sempre leio as matérias do site, se me permite uma observação, reparei que as lanternas usadas no Passat são da Brasilia, é isto mesmo?

  2. Boa Noite! muito bom!!! Onde acharam esses anúncios? A Tony’s car era do Meu Pai! Inclusive tenho umas fotos de Pumas e passats dessa época!

    • Bom dia, Diogo! Sensacional saber disso! Esses anúncios foram encontrados em jornais antigos como O Fluminense e o Jornal do Brasil.

      Se quiser compartilhar essas fotos com a gente, publicaremos! Se quiser, posso entrar em contato pelo e-mail que você usou pra publicar o comentário. Assim você saberá pra onde enviar as imagens.

Deixe uma resposta